Mandamentos do Hapkido

 

Por tais mandamentos pode-se observar o verdadeiro espírito do treinamento do Hapkido. Além do treinamento do corpo e da mente, que devem estar em harmonia, o hapkidoísta deve estar alicerçado em princípios cidadãos e de respeito mútuo.

Não basta praticar uma arte marcial apenas para manter o corpo em forma. Utilizar a energia em harmonia com o corpo requer um domínio pleno da mente. Hapkido pode se tornar uma filosofia de vida para o praticante. A agressividade se torna foco, a ansiedade se torna paciência, a raiva se torna compaixão e domínio de si mesmo.

Seguindo os mandamentos do Hapkido, o praticante assume uma postura ética diante da vida e da prática diária dessa arte marcial. Com o domínio necessário a determinação se torna a semente para cada passo no treinamento.

Com o tempo, vai-se adquirindo habilidades que a pessoa não conhecia ou não tinha. Cada obstáculo não é motivo de desistência, mas de persistência para que ele seja contornado e, com isso, o praticante se torna cada vez mais forte externa e internamente.  O hapkidoísta aprende a dominar e amadurecer a si mesmo ao mesmo que colocar em prática os valores éticos e de auxílio ao outro.

Um desafio é para ser superado. O treinamento diário e o domínio de si mesmo são os desafios que são enfrentados e superados através de concentração e perseverança com base nos valores e na calma que o praticante de Hapkido adquire no decorrer do tempo.